Um dia a gente cansa

Padrão

“Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está ai, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada “impulso vital”. Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo como “estou contente outra vez (….). E substituímos expressões fatais como “não resistirei” por outras mais mansas, como “sei que vai passar. Esse o nosso jeito de continuar, o mais eficiente e também o mais cômodo, porque não implica em decisões, apenas em paciência.”(Caio Fernando Abreu)

Sabe, chega uma hora nessa vida que a gente cansa de quase tudo, das coisas mais importantes até as coisas mais triviais. A gente cansa de esperar amor das mesmas pessoas que cismam em demonstrar que não possui qualquer amor. A gente cansa dos amigos falsos que a gente tem. A gente cansa de se importar com quem não dá a mínima pra nossas lágrimas. A gente cansa de passar o ano novo no mesmo lugar com as mesmas pessoas. A gente cansa de ir nos mesmos bares e boates, nas mesmas festas com as mesmas companhias. A gente cansa de ir à praia, também à cachoeira. A gente cansa das mesmas idéias e das mesmas pessoas. A gente cansa até de ser triste. Chega uma hora que já não há mais dor para chorar. A própria dor começa a incomodar. Já não se quer mais sofrer, é porque enjoa. Se não se pode mudar aquilo que ficou, a gente aceita e reconstrói com aquilo que se deixou. Sabe, a gente cansa de ser infeliz. A decepção tem o poder de destruir coisas que foram infinitamente especiais.  A gente cansa de quase tudo.

Mas a gente não cansa de receber amor de pessoas que realmente importam. E o amor dessas pessoas nos impele a seguir em frente, e a gente acaba seguindo rumo ao futuro com a soberania de uma princesa descendo da carruagem. A gente pode até está toda apertada debaixo do vestido que deslumbra, mas a gente empina o nariz e abre o sorriso mais lindo e feliz que se tem. Porque a gente aprende a respirar com o pouco ar que resta. Sabe, se a gente é capaz de enjoar das coisas mais lindas que há nesse mundo, o que dirá das coisas e dos sentimentos que apenas mal nos fazem.

A graça da vida é entender que nada está completamente acabado e quando a gente pensa que já viveu tudo chega o futuro/presente, nos mostrando que a gente não viveu quase nada. No fim, a gente descobre na verdade que há ainda muito, muito mesmo, a ser desvendado. E essa é minha maior alegria. Perceber que nada está acabado. E que na verdade, tudo, tudo mesmo, está apenas começando.

About these ads

Sobre Sótão de Sonhos

"Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida... a literatura simula a vida. Um poema é a expressão de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso" " Que me pesa que ninguém leia o que escrevo? Escrevo-o para me distrair de viver, e publico-o porque o jogo tem essa regra" (Fernando Pessoa)

»

  1. Muito lindo seu texto, serio mesmo :) É, a gente cansa…Mas um dia tudo isso vai melhorar e é isso que nos faz seguir em frente, sacudir a poeira e dar a volta por cima!

  2. Nossa amei seu texto… eu realmente ando cansada de muita coisa que esta escrito ai… mas temos que seguir em frente e sempre de cabeça erguida ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s